Soul Fighter

nunca nocaute

A expressão “queixo de aço” é destinada para aqueles lutadores que absorvem bens os golpes e raramente são nocauteados. Mas alguns pugilistas levaram esse apelido além, passando a carreira inteira sem um nocaute sequer. Confira alguns desses nomes.

Éder Jofre:

Considerado um dos melhores pugilistas brasileiros e um dos melhores pesos-galo do boxe moderno, Éder Jofre fez 78 lutas na carreira. Entre elas: 72 vitórias, 4 empates e apenas 2 derrotas (ambas para o japonês Masahiko Harada). Os dois reveses foram bastante contestados, sendo um por decisão dividida e o outro por decisão unânime. Ainda assim, o atleta continua na seleta lista dos que nunca sofreram nocautes.

Carlos Monzon:

O pugilista argentino manteve o cinturão por 7 anos consecutivos, vencendo 14 defesas de cinturão. Foram 99 lutas e apenas 3 derrotas. Outro destaque de Monzon foi ter encerrado a carreira como campeão, aposentando-se com os cinturões de três organizações diferentes.

 

Gene Tunney:

Foram 83 lutas como profissional e apenas uma derrota manchando seu cartel. O detalhe é que esse combate quase tirou Tunney da lista. No duelo contra Harry Greb, o pugilista foi salvo pelo gongo, aguentando firme os 15 rounds.

Rocky Marciano:

Nunca foi nocauteado por um motivo simples: não foi sequer derrotado. Ao todo foram 43 vitórias por nocaute e 6 por decisão dos juízes. Mesmo nas lutas decididas pela arbitragem, cinco foram unânimes e apenas uma por decisão majoritária.