Soul Fighter

Mas Oyama nasceu em 1923 e aos 18 anos já era 2º Dan em Karatê Shotokan. Buscando melhorar suas habilidades, se isolou no Monte Minobu, onde treinou por 18 meses. Ao retornar, decidiu testar sua evolução, resolvendo participar de seu primeiro campeonato de artes marciais. Suas técnicas chamaram atenção e com isso, criou um estilo de luta próprio, batizado de Kyokushin Karatê - Procura pela verdade suprema. A modalidade cresceu e hoje é praticada por mais 15 milhões de pessoas. O conceito é adicionar contato ao karatê, pois na visão de Oyama os lutadores só saberiam o alcance de suas habilidades, golpes e movimentos se tivessem impacto real. Muito da sabedoria que moldou a modalidade veio do bushido (caminho do guerreiro), composto de princípios presentes em artes marciais antigas, tais como o treinamento duro ao ponto de ultrapassar seus limites, o respeito para com os semelhantes e uma devoção a família e pátria.

No Brasil, a modalidade foi introduzida por Shihan Isobe, que chegou a treinar com o próprio Oyama. A ideia de vir até o país surgiu ao ouvir notícias de grandes lutadores como Yamato, Juliano Reis e Otavio Santos.

O Karatê Kyokushin

Foto: Divulgação