Soul Fighter

Pugilismo italiano X boxe inglês

O pugilismo italiano foi herdado dos etruscos e dos romanos e era praticado com as mãos nuas ou, no máximo, com uma luva fina de couro. Seus combates eram divididos em dois assaltos em que os pugilistas lutavam apenas por honra e fama. O objetivo das lutas era o sangramento e, por isso, os agarramentos e projeções eram condenados, pois eram considerados coisa de covarde. 

Lá pelos anos de 1700, a Inglaterra tinha muitas trocas comerciais com a Itália e isso fez com que alguns rumores sobre os lutadores italianos chegassem aos ouvidos do lutador inglês James Figg, que resolveu aperfeiçoar suas técnicas e viajou para a Itália.

Tempos depois, de volta à Inglaterra, Figg passou a apresentar um estilo de pugilismo desconhecido dos ingleses, que dava preferência aos socos retos em vez dos mais lentos e ineficazes socos curvos. Não demorou muito para que alguém o desafiasse. Tito Alberto di Carini foi o lutador trazido da Itália até a Inglaterra para desafiar Figg. Por conta de sua idade, FIgg tinha 38 anos na época, ele indicou seu aluno Bob Whittaker para enfrentar o gigantesco gondoleiro.

Logo no início do que foi a primeira luta de pugilismo entre um inglês e um estrangeiro, Whittaker levou um soco e foi atirado fora do ringue. Acontece que, em seguida, o inglês retornou recuperado, subiu ao ringue e, depois se esquivar de um soco, acertou fortíssimo um soco no italiano que abandonou o combate.

Muita gente diz que foi essa luta que foi essa a luta a causadora do desaparecimento do estilo italiano de boxe. Se é verdade ou não, ninguém sabe,  mas a superioridade do estilo inglês se tornou algo que ninguém mais podia negar.