Soul Fighter

4 estilos kung fu

Foto: Divulgação

Aurélio Miguel

Primeiro ouro do judô brasileiro, o judoca se tornou um dos grandes difusores do esporte no Brasil. Como meio-pesado, levava desvantagem pela altura, mas compensava essa dificuldade com um excelente preparo. Após a vitória em Seul, alguns jornais internacionais chegaram a dizer que Aurélio tinha dois corações. Seu esforço foi reconhecido e hoje é um dos membros do Hall da Fama do judô.

 

Rogério Sampaio

Ele chegou para as Olimpíadas de Barcelona com quimono emprestado e bem longe de estar entre os favoritos. Foi batendo adversário por adversário, chegando até a final com todas as vitórias por ippon ou por imobilização. Na final, venceu com um wazari e levou o único ouro individual do Brasil na competição.

 

Sarah Menezes

Prodígio no esporte, Sarah foi para sua primeira Olimpíada com apenas 18 anos. A falta de experiência pesou, mas ela não se abalou e retornou quatro anos mais tarde. Com diversas medalhas na bagagem, ela chegou muito bem preparada para os Jogos de Londres. Com a vitória sobre a romena, Alina Dumitru, Sarah levou o primeiro ouro olímpico feminino na modalidade e quebrou um jejum de 20 anos sem o topo do pódio.

Deixe um comentário